A telerradiologia é uma das formas mais amplamente utilizadas de uma entidade maior chamada telemedicina. Define-se pela transmissão digital de imagens radiográficas por meio das tecnologias de informação e de comunicação com o objetivo de permitir o diagnóstico à distância ou emitir uma segunda-opinião especializada. Segundo o Colégio Americano de Radiologia (2002), tal especialidade, quando empregada apropriadamente, pode promover o acesso à interpretação radiológica de alta qualidade, melhorando assim o atendimento ao paciente.

Sua grande vantagem é a aplicação no auxilio diagnóstico a pequenas comunidades em regiões geográficas e/ou socioculturais distantes dos grandes centros urbanos, além de clínicas/hospitais carentes de mão-de-obra ou de segundas opiniões em casos específicos, podendo utilizar pessoas qualificadas e especializadas que normalmente estão concentradas nos grandes centros.

A telerradiologia já é uma especialidade empregada na medicina sendo regulamentada e normatizada em janeiro de 2009 pelo Concelho Federal de Medicina. Alguns fatores como a escassez predominante de radiologistas, o crescente uso de métodos avançados de imagem, a consolidação dos hospitais regionais em sistema de distribuição e as expectativas elevadas de pacientes e médicos para um serviço oportuno promoveram o aumento do uso da telerradiologia. Estudos demonstraram que hospitais e clinicas das quais utilizam tal serviço aumentaram em 30% a realização de exames quando comparados com serviços de radiologia convencional. Atualmente, mais da metade dos hospitais norte-americanos utilizam esta tecnologia.

Em geral, o objetivo de qualquer telerradiologia é prestar assistência rápida, porém de alta qualidade ao paciente.

Telerradiologia na medicina veterinária

Na medicina veterinária, a aplicação da telerradiologia tem se expandido internacionalmente. O maior bloqueio que a prática de radiologia veterinária vem enfrentando é pouca quantidade de profissionais qualificados em relação a demanda crescente deste setor. Assim como na Medicina, muitos profissionais qualificados estão concentrados em grandes centros urbanos, enquanto hoje em dia, a maioria das clinicas/hospitais veterinária possuem ou pretendem adquirir aparelhos de radiologia.

A UNIRADIO é uma empresa originada da parceria Brasil-Canadá que visa o desenvolvimento de um software com o objetivo de unir médicos veterinários clínicos, cirurgiões ou outros especialistas que necessitam do serviço de imagem a profissionais capacitados a emitir laudos de exames de diagnóstico por imagem veterinária, em qualquer lugar do Brasil.

Baseado no conceito de Saas (software as a service), o serviço será 100% digital e oferecerá o que há de mais avançado em termos de computação nas nuvens (cloud computing). O sistema fornecerá um ambiente seguro e simples, focando na usabilidade por parte dos usuários, com etapas e processos explicados passo a passo para facilitar o envio e recebimento de exames e laudos.

Em abril de 2014, a UNIRADIO foi premiada pelo Governo de Santa Catarina, por meio do Programa Sinapse da Inovação da FAPESC como uma ideia inovadora. Tal programa seleciona ideias em todo o Estado e oferece recursos e capacitação para transforma-las em negócios de sucesso.
O software está em desenvolvimento e logo se tornará um grande recurso para a Medicina Veterinária em todo o país.

Texto redigido pela médica veterinária Livia Pasini de Souza. Possui mestrado em Diagnóstico por Imagem (FMVZ-UNESP/Botucatu), especialização em medicina nuclear (UNISA) e cursa doutorado com foco em diagnóstico por imagem (UDESC).

Leitura complementar

Links:
Sinapse da Inovação: http://www.sinapsedainovacao.com.br/?page_id=2583
Wikipedia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Telerradiologia

Artigos relacionados:

Krupinski E, Nypaver M, Poropatich R, Ellis D, Safwat R & Sapci H (2002) Telemedicine/telehealth: an international perspective. Clinical applications in telemedicine/telehealth. Telemed J E Health 8(1): 13–34.

Kumar S (2008) Introduction to Teleradiology. In Kumar S & Krupinski EA (eds) Teleradiology. Berlin Heidelberg, Spinger: 1–9.

Thrall JH (2007a) Teleradiology. Part I. History and clinical applications. Radiology 243(3): 613–617.

Thrall JH (2007b) Teleradiology. Part II. Limitations, risks, and opportunities. Radiology 244(2): 325–328.

American College of Radiology (ACR) (2002) ACR Standard for Teleradiology.
URL: http://imaging.stryker.com/images/ACR_Standards-Teleradiology.pdf. Cited
20/07/2014.

2 respostas

  1. Bom dia!
    Estou reativando a radiologia da minha clínica e adquirindo um CR, gostaria de saber quais os valores dos laudos.

  2. Boa-tarde,
    Sou médico-veterinário em portugal
    Gostaria de saber se existe a possibilidade de trabalharem connosco (clinica veterinária em Portugal) e quais as condições

    Obrigado

Os comentários estão desabilitados.